Primeiro título brasileiro do Corinthians inspira camisas de 2013

Primeiro título brasileiro do Corinthians inspira camisas de 2013

» download do álbum

Não existe galeria de vídeos

Categorias: Futebol, Notícias
Tags:

 

São Paulo, 8 de abril de 2013 –  A raça corintiana falou mais alto na final do Campeonato Brasileiro em  um domingo quente, no dia 16 de dezembro de 1990.  A Fiel tomou 80% do Estádio do Morumbi e assistiu emocionada à primeira conquista de um título brasileiro pelo Timão. Aos 9 minutos do segundo tempo, em lance incrível, Tupãzinho balançou a rede do São Paulo e enlouqueceu a torcida alvinegra, que nem esperou o apito final para celebrar a vitória. Uma vitória que a torcida pode reviver através do novo uniforme do Corinthians. A inspiração dos designers da Nike para os modelos que chegam às lojas no dia 15 de abril foi a camisa daquela temporada marcante na história do clube.

Com a mesma tecnologia de ponta destinada à Seleção Brasileira, o uniforme principal do Corinthians apresenta camisa branca, com a gola polo clássica preta, calção preto e meia branca. Na tradicional camisa preta, as históricas linhas finas brancas estão de volta, com a gola “V” branca e barras das mangas na mesma cor. Completam a veste, calções brancos e meias pretas.

Na parte interna do colarinho dos dois modelos há um desenho estilizado da Arena Corinthians e a inscrição “2013”, uma alusão ao futuro estádio e à fase atual do Timão, que este ano busca o bicampeonato na Taça Libertadores da América e o tri mundial. A temperatura do corpo é mantida através das zonas de ventilação, constituídas por uma série de pequenos furos cortados a laser, que vão das axilas até a o quadril, permitindo que o ar circule para manter os jogadores confortáveis. Nos meiões há a inscrição “SCCP” na panturrilha, com uma faixa vertical.

As camisas são feitas com tecido 23% mais leve e com uma estrutura de malha 20% mais forte que os modelos anteriores, além de possuir a tecnologia Dri-Fit, que ajuda a manter os jogadores secos. Em linha com o compromisso da Nike de combinar o melhor desempenho em campo com menor impacto ambiental, o tecido do calção do novo uniforme é feito com 100% de poliéster reciclado, enquanto o da camisa possui 96%. São utilizadas em média, 13 garrafas PET recicladas por uniforme.

A estreia da camisa branca será no jogo contra o San José (Bolívia), válido pela Copa Libertadores, marcado para a próxima quarta-feira (10), no Pacaembu. E a tradicional camisa listrada será vestida pela primeira vez quatro dias depois, no mesmo gramado, na partida contra o Linense, no domingo (14), pelo Campeonato Paulista.

Os novos modelos chegam às lojas de todo o Brasil a partir da próxima segunda-feira (15), em duas versões: uma idêntica a dos jogadores, ao preço sugerido de R$ 299,00, e uma para torcedores, com preço sugerido de R$ 199,00

Garra em estado bruto

A campanha corintiana em 1990 é um marco na história do clube.  Nomes como o do meia Neto, eterno xodó da Fiel, o goleiro Ronaldo e o atacante Tupãzinho, talismã da vitoriosa campanha, foram eternizados com a camisa do Timão.  Até essa lendária final, o Corinthians já havia conquistado 20 vezes o Campeonato Paulista e em  quatro oportunidades  levantado o troféu do Torneio Rio-São Paulo.

O Timão começou mal o Campeonato Brasileiro. Foram duas derrotas em dois jogos em casa (3 x 0 para o Grêmio e 1 x 0 para o Cruzeiro). O presidente do clube Vicente Matheus trocou o técnico Zé Maria por Nelsinho Batista, que deu início à retomada alvinegra. Numa surpreendente reviravolta, o time somou 11 partidas sem perder e terminou a primeira fase em quarto lugar. Chegaram as quartas-de-final e o primeiro adversário foi o Atlético Mineiro, time que obteve a melhor campanha na competição. No primeiro jogo, Neto fez dois gols nos últimos 15 minutos: 2 a 1 Timão. Com a vantagem a seu favor, o alvinegro foi ao Mineirão e segurou o empate em 0 a 0.

O próximo desafio era passar pelo Bahia na semifinal. No primeiro jogo, no Pacaembu, Neto fez um gol, virou o placar e decretou a vitória por 2 a 1. Em Salvador, o Timão garantiu a vaga ao empatar em 0 a 0. No primeiro jogo da final contra o São Paulo, aos quatro minutos, Neto cobrou uma falta na medida para Wilson Mano marcar 1 a 0. Com muita garra o time segurou o placar indo para a grande final precisando apenas do empate. Na final veio a consagração, com o gol de Tupãzinho, eternizado no coração dos corintianos como o “Talismã da Fiel”.

Ficha Técnica

Final 16 de dezembro de 1990
Corinthians 1 X 0 São Paulo
Local: Estádio Cícero Pompeu de Toledo (Morumbi)
Público: 100.858
Renda: Cr$ 106.347.700,00
Gol: Tupãzinho (9 - 2º)

CORINTHIANS

Escalação: Ronaldo; Giba, Marcelo, Guinei e Jacenir; Marcio, Wílson Mano, Tupãzinho e Neto (Ezequiel); Fabinho e Mauro (Paulo Sérgio).

Técnico: Nelsinho Batista

SÃO PAULO: Zetti, Cafu, Antônio Carlos, Ivan e Leonardo; Flávio, Bernardo e Raí (Marcelo); Mário Tilico (Zé Teodoro), Eliel e Elivélton.

Técnico: Telê Santana

 



Notícias relacionadas

Compartilhar  Facebook Twitter Google+ Gmail Hotmail Yahoo! Mail Email

 

  • Rodapé

    nike@agenciaideal.com.br | tel.: (11) 4873 7592 / 7631 [veja mais +]
  • Copyright

    © Copyright 2010-2011 Nike. Todos os direitos reservados.
  • Desenvolvido por